sábado, outubro 30, 2010

Quem tudo quer, tudo perde..

Reza um dos mais antigos ditados populares, conhecidos entre nós, o seguinte: "Quem tudo quer, tudo perde".

E este ditado, com alguma flexibilidade relativamente ao seu conteúdo, pode ser facilmente aplicado ao povo português e às mais variadas personalidades que encontramos no nosso país.

Por exemplo, no que toca ao Primeiro-Ministro José Sócrates (engenheiro se o é), queria novas tecnologias, novas vias, novas parcerias.. e o que nos ficou foi mesmo um pretérito inacabado: querias, querias..!

Agora relativo ao PSD, o que eles queriam era o governo, ter o poder sobre a Nação; mas parece-nos que mesmo assim não passariam à prática as belas ideias de inovação, renovação..

Passando agora para o desporto, na selecção o Queirós no comando quis ficar e tudo quis fazer; o maior problema de todos foi que nem jogadores, nem o povo português entendeu que ele o fez por merecer.

O Presidente da Federação de Futebol quis o Mourinho para a selecção treinar, solução que se apresentava da maior utilidade; mas acabou por se ver que o máximo que podemos obter é um treinador que tudo confie à tranquilidade.

No caso do processo Casa Pia, tudo no PDF os juízes quiseram clarificar; mas o ralatório era grande ao ponto de ninguém ter paciência sequer de o folhear.

E agora mais sério ainda, aplicando o ditado aos quereres do povo português:
Um bom governo, justo, equitativo, que lutasse por nós era tudo o que o povo português queria; e acabamos elegendo um senhor que no fundo nem o curso tinha de engenharia;

Queríamos um Orçamento de Estado para o próximo ano, que não levantasse demasiadas polémicas; mas para isso, o que vemos no nosso parlamento, não é querer nem vontade: o que se vê são pessoas muito anémicas.

Povo português: será que quem tudo quis, tudo perdeu?

Tal não deveria acontecer, pois se temos o direito a votar, e consequentemente esperar algo daqueles que nos representam, não deveríamos perder o nosso tempo a seguir normas e regras emanadas de personalidades que pouco se preocupam com o que se passa cá em baixo.

Vamos reagir, vamos remar contra a maré, porque nem tudo está perdido; só estaria perdido se nós tudo quiséssemos ter tido; e custa aos Jogralhos acreditar que este Governo e esta nação são tudo o que o povo português quis.

Escravo

3 comentários:

Tilt disse...

Andas a ficar esperto pá. Tas aqui e ainda vais para escravo dos amarelos. Bom texto. Sao menos umas cepas q levas....

Cazemiro Caze disse...

Primeiro, uma salva de palmas a este fantástico grupo académico!; Em segundo, um elogio às publicações humoristicas - e às mais sérias também! - ; E em terceiro, porque não há duas sem três, um abraço ao senhor barbas, que com muito mérito e qualidade representa os Jogralhos Jograis... Este texto que o diga! Um abraço !

Mene disse...

Tás lá...

SiteMeter

 
Copyright © 2010 Grupo de Jograis Universitários do Minho - Jogralhos. All rights reserved.
Blogger Template by
Licença Creative Commons
Jogralhos by Jogralhos is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Unported License.
Based on a work at jogralhos.blogspot.com.
Permissions beyond the scope of this license may be available at http://jogralhos.blogspot.com/.